fbpx

A qualidade dos ovos comercializados por uma granja está diretamente ligada a uma série de cuidados com o ambiente e principalmente com a alimentação das galinhas poedeiras. Para que os resultados atendam às expectativas do produtor, é importante observar os fatores que impactam diretamente a lucratividade da atividade.

Descubra neste post como melhorar o manejo das aves e quais práticas podem otimizar a produção de ovos da sua granja!

Que aspectos interferem no manejo de galinhas poedeiras?

Ao se pensar em galinhas poedeiras, é essencial avaliar a qualidade da matéria-prima, os níveis nutricionais e as condições do ambiente. Isso acontece porque:

  • a nutrição animal deve ser ajustada à fase de produção;
  • a suplementação de determinados nutrientes melhora a qualidade da casca do ovo;
  • temperaturas elevadas diminuem o consumo de alimento;
  • a carência de luz pode gerar queda na produção.

Ambiente

Temperaturas ambientais acima da zona de conforto dos animais podem refletir em uma queda significativa no consumo de alimento. Por isso, é preciso monitorar o exato momento de redimensionar a densidade nutricional da dieta para não prejudicar a produção.

Da mesma forma, é importante utilizar ferramentas de ambiência, tendo em vista que o calor prejudica o bem-estar e a produtividade das aves. Elas também devem ter amplo acesso a água fresca.

Enquanto no verão o calor pode ser um problema, a redução de luz natural no inverno pode afetar a produção. Assim, devemos utilizar da iluminação artificial, tendo em vista que são indicadas 14 a 15 horas de luz por dia para bons níveis de produção e manutenção dos processos envolvidos com a postura dos ovos.

Nutrição

A falta ou deficiência de nutrientes pode afetar negativamente a produção de ovos e impactar a produtividade de uma galinha poedeira. Por isso, a nutrição é tão importante para manutenção de bons índices produtivos. Entenda melhor a seguir!

Como a nutrição animal melhora a produção de ovos?

Observar a qualidade da nutrição das aves faz com que seja possível entregar ao consumidor final um produto melhor. Esse fator também interfere diretamente nos resultados financeiros da fazenda.

As galinhas poedeiras têm uma capacidade de ingestão de alimento que é pré-determinada pela linhagem. Porém, em função de especificidades das fases de criação e do ambiente de criação, é preciso ajustar determinados aspectos do plano nutricional.

A fase de vida do animal incide sobre os níveis nutricionais

O animal que está em fase pré-inicial, ou seja momentos pós eclosão, precisa de uma alimentação composta de matérias-primas ricas, controladas e de alta qualidade. É uma fase que requer uma dieta com maior digestibilidade de nutrientes, já que o trato digestivo do animal ainda está imaturo e em processo de desenvolvimento.

Em outros momentos, é possível ajustar os níveis nutricionais em função da fase de criação do animal. A exigência de um animal com 1 dia de vida é diferente da exigência de um animal com 20 semanas de idade — tanto no que diz respeito ao nível nutricional quanto à demanda de determinados nutrientes e tipos de ingredientes.

Se na fase pré-inicial é ideal fazer o uso das melhores matérias-primas, nas fases mais tardias, mais para o final do ciclo de produção de uma galinha poedeira, pode-se utilizar matérias-primas alternativas.

É bom lembrar que o uso de matérias-primas alternativas permite reduzir os custos de alimentação, porém é necessário atentar para a presença de fatores antinutricionais nesses alimentos.

A suplementação auxilia na qualidade da coleta

Os níveis ajustados de minerais na nutrição das galinhas poedeiras estão diretamente ligados à qualidade da casca dos ovos, refletindo no número de ovos trincados e consequentemente comercializados.

Quais devem ser os cuidados com o ambiente nesse sentido?

Do ponto de vista de produção, o produtor deve estar consciente da importância de acompanhar de perto os índices produtivos. Além disso, questões de biosseguridade da granja precisam ser tratadas com bastante seriedade, pois impactam na saúde do plantel e na produção do lote.

Um lote saudável é aquele que vai produzir por um tempo maior e com índices produtivos melhores. Por isso, é indicado que o produtor:

  • adote rotinas de monitoramento de índices;
  • invista em protocolos de biosseguridade;
  • tenha equipes treinadas para a realização dos manejos em sua granja.

Por fim, o rígido controle das rotinas e da qualidade das matérias-primas impacta diretamente na nutrição do plantel e, consequentemente, na produtividade da galinha poedeira.

O ambiente de armazenamento do alimento demanda atenção

Assim como é essencial cuidar do ambiente de criação, também é importante cuidar da fábrica de ração e das estruturas de armazenamento das matérias-primas utilizadas na alimentação das galinhas poedeiras. Os cereais podem apresentar contaminações por micotoxinas, que se desenvolvem quando o alimento está armazenado de maneira inadequada, ou teores de umidade acima do indicado.

É necessária a presença do galo entre as galinhas poedeiras?

Pesquisas indicam que, em função de características reprodutivas, o galo tem um efeito benéfico relacionado à reprodução e à hierarquia de dominância dos plantéis. Algumas produções alternativas fazem o uso dos galos nos plantéis como forma de atender a questões comportamentais e de bem-estar, mas não com objetivo produtivo.

É importante lembrar que, por questões sanitárias, o processo de produção não permite a comercialização dos ovos galados (que tiveram o processo de desenvolvimento do embrião iniciado) para consumo humano.

Quais devem ser os cuidados com o manejo de ovos?

O manejo de classificação e seleção dos ovos é um processo delicado que tem como objetivo padronizar e garantir a qualidade do produto antes de chegar à mesa do consumidor. A etapa, que acontece após a postura, inclui a separação dos ovos trincados e sujos, bem como separação por peso, seguido dos processos de embalagem e preparo para a comercialização. Confira alguns cuidados:

  • observe a frequência de coleta dos ovos;
  • calcule a porcentagem de ovos sujos e trincados diariamente;
  • avalie a qualidade do manejo de coleta e as condições de limpeza da sala de classificação.

O produtor deve avaliar as condições produtivas da sua granja para entender o que pode ser feito com foco na melhoria do processo, haja vista que cada granja pode apresentar especificidades nos manejos adotados.

Para ter melhores resultados com as galinhas poedeiras, é importante observar as questões nutricionais e as características do ambiente. São esses pontos que vão garantir a qualidade do produto final e bons resultados em sua fazenda.

Por fim, se nosso conteúdo sobre o manejo de galinhas poedeiras trouxe informações relevantes para você, aproveite para conferir outro post que preparamos sobre a importância da alimentação de aves nos primeiros dias de alojamento!

Este conteúdo foi produzido com a colaboração de Javer Alves Vieira Filho, especialista em nutrição de aves na Vaccinar.

Escreva um comentário