fbpx
Categoria

Aves

Categoria

Os 5 maiores mitos e verdades da nutrição de aves

A prática da criação de frangos no Brasil teve início tão logo os portugueses chegaram às nossas terras. Durante séculos, os animais foram mantidos soltos no campo e levavam cerca de 6 meses para atingir o peso ideal para abate. Com o aumento da demanda populacional, a avicultura industrial começou a se estruturar em 1960 e o avanço das tecnologias impulsionou a cadeia produtiva significativamente. Hoje, o aperfeiçoamento da nutrição de aves é o ponto-chave para a alta produtividade. O manejo genético — que possibilitou uma maior velocidade no crescimento —, o controle sanitário, a alimentação de qualidade e a preocupação com a ambiência nas granjas são os pilares do empreendimento avícola. Contudo, as estratégias nutricionais são as grandes aliadas da produção, pois permitem que os animais expressem todo o seu potencial, com o máximo aproveitamento dos recursos. Sabendo disso, quais são os mitos e as verdades sobre a nutrição de…

Qual a importância da alimentação de aves nos primeiros dias de alojamento?

A produtividade de uma granja e a qualidade da carne e dos ovos estão diretamente relacionadas à alimentação das aves. É um dever do avicultor garantir que os animais tenham, em todas as categorias de produção, suas necessidades nutricionais e fisiológicas atendidas. Entretanto, a fase pré-inicial (de 1 a 7 dias de vida) é considerada por alguns especialistas como a mais crítica durante a criação de aves. Toda a atenção dada a esse período é crucial e recompensada, visto que a primeira semana de vida equivale a, aproximadamente, ¼ do ciclo produtivo dos frangos de corte e, nas poedeiras comerciais, o bom desenvolvimento do seu organismo nos primeiros dias de vida é determinante para a sua longevidade. Logo, fica evidente que os investimentos na etapa após a eclosão têm uma alta influência na lucratividade do negócio. Sob essa perspectiva, quais são os cuidados que o avicultor deve ter com a…

Como utilizar a tecnologia a favor da criação de aves?

Responsável por uma parcela importante na arrecadação do PIB nacional, a carne de frango dos nossos frigoríficos está presente em 160 países e coloca o Brasil na primeira posição no ranking de exportação. Não é à toa que esse patamar foi alcançado: a qualidade dos produtos se deve ao esforço do avicultor brasileiro, que investiu em tecnologia na criação de aves, fazendo melhorias em todas as etapas da cadeia de produção. A qualidade do produto que chega aos mercados depende de uma série de fatores, desde a criação de linhagens adaptadas aos sistemas de criação, passando pela garantia do seu bem-estar, boa alimentação até a segurança sanitária. Todos esses processos foram desenvolvidos para suprir a demanda alimentar da população que, além do seu número crescente, está cada vez mais exigente em relação à qualidade da carne e ao tratamento dos animais. Mas, então, de que forma a tecnologia está presente…